Centro de Pesquisa, Ensino e Desenvolvimento Tecnológico Gerontec possui o primeiro laboratório de biogenômica do Norte do país.

O Governo do Amazonas inaugurou, nesta terça-feira (29/03), o Centro de Pesquisa, Ensino e Desenvolvimento Tecnológico (Gerontec), da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI). O centro conta com o primeiro laboratório de biogenômica da região Norte do Brasil, que terá estudos voltados ao envelhecimento e longevidade das pessoas que vivem na floresta amazônica.

O investimento no Gerontec é de R$ 2,5 milhões, recurso repassado por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). A obra foi executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra).

A cerimônia de inauguração do novo centro contou com a participação dos secretários estaduais de Saúde, Anoar Samad, e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Mirtes Salles; dos deputados estaduais Dr. Gomes e Joana Darc; do prefeito de Itacoatiara, Mário Abrahim, além do reitor da FUnATI, Euler Ribeiro.

Titular da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Anoar Samad falou sobre a importância do Gerontec para a pesquisa no Amazonas.

“Esse laboratório não é somente um laboratório de análises clínicas, mas também é uma estrutura para pesquisas sobre um envelhecimento saudável, como envelhecer bem, sob a direção e aconselhamento do doutor Euler Ribeiro, que é um verdadeiro lutador dessa causa do envelhecimento saudável, vide a quantidade de pesquisadores nacionais e internacionais que temos aqui”, destacou.

As pesquisas que antes eram executadas no laboratório da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) agora passam a contar com seu próprio laboratório na Amazônia, que terá a contribuição e experiência dos pesquisadores da UFSM para o desenvolvimento regional. “Esse é o objetivo principal, para que a gente consiga ser autossuficiente, inclusive, nessas pesquisas do envelhecimento saudável”, completou o secretário.

De acordo com reitor da FUnATI, Euler Ribeiro, o Gerontec vai investigar a inter-relação entre envelhecimento, biodiversidade amazônica e longevidade, ampliando a produção científica para promover ações efetivas de saúde pública para a população do Amazonas.

“Eu trazia pesquisadores do Brasil e do mundo para que nós pudéssemos fazer um levantamento dessa expectativa de vida aumentada do homem da floresta, 1% acima de 80 anos, quando a média mundial, nos países que a expectativa de vida é maior que a do Brasil, é 0,5%. Então, eu fui aprender com os homens da floresta o que fazer, e nós estamos pesquisando nos frutos, nas ervas e nos peixes”, revelou Euler.

Equipamentos de pontas– O Gerontec conta com equipamentos de última geração, com laboratórios de Biologia Celular, Biologia Molecular, Bioquímica, Pesquisas Clínicas e Populacionais e de Microscopia e Desenvolvimento Tecnológico, além de espaço físico adequado para abrigar pesquisadores.

O novo centro conta ainda com um pavimento com dois laboratórios; duas salas de pesquisas; consultório; e salas de classificação de reagentes, hematologia, bioquímica, uroanálise, preparo de reagente, coleta, limpeza e secagem de material, entre outras.

Revitalização – Durante a inauguração do Gerontec, também foi entregue a Policlínica Gerontológica da FUnATI, revitalizada pelo Governo do Estado. Aproximadamente 2,6 mil idosos são acompanhados na policlínica, que, agora, terá parceria com o centro de pesquisa para monitorar a saúde dos seus usuários.

“Hoje, nós temos tudo o que precisa para atender todos os desvios de saúde das pessoas que envelhecerem. Não só os nossos alunos, mas de toda a zona oeste e no interior do estado, através de videoconferência”, afirmou o reitor da FUnATI.

Na policlínica, os pacientes são cuidados por equipe multidisciplinar composta por médicos especialistas na área da gerontologia, oftalmologista, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas, odontólogos, técnico de enfermagem, recepcionista e equipe dos sistemas de informação do SUS.

A revitalização contemplou novos serviços de fonoaudiologia, farmácia, laboratório de reabilitação e atendimento especializado à saúde da mulher idosa.

FUnATI – A FUnATI, que completa 15 anos de existência em 2022, tem como missão promover de forma integrada a difusão do conhecimento por meio do ensino, pesquisa, extensão e assistência à saúde para contribuir com o aumento da qualidade de vida da população.

Desde sua criação, firmou parcerias com universidades do Brasil e do exterior para produção de pesquisas, sendo, hoje, reconhecida principalmente pelos estudos da Dieta Amazônica e seus efeitos positivos no envelhecimento com qualidade.

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom