Representantes da Associação dos Flutuantes do Rio Tarumã-Açu fizeram uma reunião com o governador Wilson Lima, na tarde de segunda (9), para discutir a retomada das atividades. A suspensão do funcionamento de flutuantes , bares e balneários está em vigor desde o dia 24 de setembro, em uma tentativa de conter o aumento dos casos de Covid-19.

O governo avalia flexibilizar o funcionamento dos flutuantes que tiverem como registro de atividade econômica principal a classificação de “restaurante”. No entanto, a medida ainda precisa ser aprovada pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19, que se reúne na próxima sexta-feira (13).

Em nota, o governo afirmou que levará em conta as orientações dos profissionais da saúde.

O presidente da associação acredita que o governo compreendeu a situação da categoria, que está totalmente ligada ao turismo, atividade que está funcionando apesar das restrições.

Na sexta-feira (6), o Tribunal de Justiça manteve por mais 30 dias a decisão de permanecer fechados bares e flutuantes.A decisão da juíza Onilza Gerth negou o pedido de liminar da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes -Seccional do Amazonas (Abrasel/AM), que solicitava a retomada das atividades.

Em outubro, donos de flutuantes chegaram a fazer uma manifestação contra o fechamento. O ato ocorreu em frente à sede do Governo do Amazonas.