O governador Wilson Lima esteve reunido, nesta sexta-feira (25/09), com representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amazonas (Abrasel-AM) e do setor de entretenimento para discutir o decreto do Governo do Estado, anunciado ontem, com novas medidas restritivas a alguns estabelecimentos comerciais e locais de recreação. As ações visam reforçar a prevenção à Covid-19, diante da tendência de alta de casos da doença em Manaus, resultado principalmente de aglomerações e desrespeito às regras sanitárias.

O novo decreto suspende, em todo o estado, o funcionamento de bares, casas de shows, balneários, flutuantes e o acesso a praias para recreação, bem como a realização de eventos em imóveis destinados à locação para esta finalidade, como sítios, casas, chácaras, associações e clubes. O decreto também reduz o horário de funcionamento, para até 22h, de restaurantes, lojas de conveniência e similares.

Durante a reunião com os representantes de classe, na sede do Governo do Estado, na Compensa, Wilson Lima reforçou que a defesa da vida é uma prioridade e que o Amazonas não pode retroceder nos avanços que teve até aqui em relação ao enfrentamento à pandemia.

O governador também reconheceu o empenho dos empresários do setor de bares e restaurantes que têm seguido as medidas sanitárias e determinou que o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 se reúna com o segmento para discutir possíveis ajustes no decreto estadual.

Em contrapartida, Wilson Lima cobrou o compromisso firme do empresariado para que, em caso de flexibilização de alguma medida, os protocolos definidos pelas autoridades em saúde sejam seguidos à risca.