Defensores da moral e dos bons costumes, deputados bolsonaristas vêm se abstendo de emitir qualquer posicionamento sobre as acusações de pedofilia feitas contra Gabriel Monteiro. Nomes como Eduardo Bolsonaro, Marco Feliciano, Carlos Jordy e Bia Kicis não deram um pio sobre o caso do vereador.

Gabriel Monteiro, que é filiado ao PL, partido de Feliciano, Kicis, Jordy, Eduardo e Jair Bolsonaro, é acusado de ter filmado relações sexuais com uma adolescente de 15 anos. Além desse vídeo, Monteiro também publicou em seu canal do YouTube um vídeo em que acaricia e beija uma menina supostamente com dez anos de idade.

A postura contrasta com outra adotada recentemente, desta vez contra um crítico do governo Bolsonaro. Em março, após o lançamento do filme “Como se tornar o pior aluno da escola”, de Danilo Gentili, Eduardo Bolsonaro chamou o apresentador de “pedófilo”. Vários outros deputados bolsonaristas seguiram, de prontidão, as acusações e apoiaram o movimento que pediu a retirada do filme das plataformas de streaming.

Desde que as denúncias contra Monteiro vieram à tona, há duas semanas, os parlamentares da base do presidente não se posicionaram sobre o caso.

Fonte: Metrópoles