A Câmara dos Deputados aprovou nesta semana a medida provisória que cria o programa habitacional Casa Verde Amarela, que vai oferecer condições especiais de financiamento para famílias obterem a casa própria ou reformarem seus imóveis.

A aprovação do programa teve a participação do deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo, que explicou que o Casa Verde Amarela visa diminuir o déficit habitacional no País, tanto nas capitais como nos municípios do interior.

“Será a chance para milhares de famílias realizarem o sonho da casa própria. O texto precisa agora ser a analisado pelo Senado, antes de seguir para sanção presidencial”, explicou o deputado.

O programa é vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional e prevê o financiamento de moradias em todo Brasil, porém as regiões norte e nordeste terão condições especiais de crédito e outras facilidades.

Pablo explica que o Amazonas está incluído na lista dos Estados com vantagens. “Enquanto outros Estados terão juros entre 5% a 8%, no Amazonas os juros serão de, no mínimo, 4,75%, ou seja, os menores do País”, comparou o deputado.

As facilidades concedidas ao norte e nordeste são resultado da luta dos parlamentares dessas regiões, que mostraram ao governo Federal a importância de criar regras específicas para as famílias do norte e nordeste brasileiro.

Pablo disse que as duas regiões têm historicamente baixos índices de contratação de financiamento habitacional e, nos últimos cinco anos, 23% e 78% dos recursos disponibilizados, respectivamente no nordeste e norte, não foram utilizados por falta de demanda.

“As famílias sonham ter a casa própria, porém a realidade econômica do norte é diferente do sudeste do País. Isso impede que as pessoas acessem o crédito ou tenham condições de pagar o financiamento”, afirmou Pablo.

A previsão do governo Federal é que o programa Casa Verde Amarela seja lançado oficialmente em fevereiro de 2021 e beneficie mais de um milhão de famílias.