Em nota, a empresa lamentou a interrupção de mais de seis horas no acesso às plataformas digitais e afirmou que não há evidências de que os dados dos usuários tenham sido comprometidos.

O Facebook atribuiu a queda das suas plataformas – Instagram, WhatsApp e da própria rede social – a uma falha de configuração interna. Em nova divulgada na noite desta segunda-feira, 4, a empresa lamentou o “o transtorno causado pela interrupção”, que durou mais de seis horas. Segundo o comunicado, as equipes estão trabalhando para retomar a funcionalidade dos sistemas de maneira integral. “Queremos deixar claro neste momento que acreditamos que a causa raiz dessa interrupção foi uma alteração de configuração com defeito“, diz a companhia, que afirma não ter evidências que dados dos usuários tenham sido comprometidos durante o período de inatividade.

A queda das redes sociais começou por volta das 12h nesta segunda-feira e atingiu usuários de todo o mundo. Na primeira hora do “apagão” foram reportados mais de 27 mil problemas no WhatsApp do Brasil, segundo monitoramento do site DownDetector. Com a interrupção das atividades, outros aplicativos e redes sociais também registraram quedas pontuais causadas pelo aumento no número de usuários em atividade, como o Twitter e o Telegram. O Facebook reconheceu ainda o impacto das interrupções desta segunda-feira na vida das pessoas e lamentou, novamente, o ocorrido.

“Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para que possamos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente”, concluiu no comunicado, assinado por Santosh Janardhan, engenheiro de infraestrutura da empresa. Além dos usuários, a queda dos aplicativos também trouxe consequências para o diretor-executivo da empresa, Mark Zuckerberg, que teve um prejuízo de US$ 6 bilhões após as ações da companhia caírem quase 5%.

Fonte: JP Notícias