Que tal uma viagem no tempo, de volta à pré-história da região amazônica? É o que promete a exposição “Passado Presente – Dinos e Sauros da Amazônia’, que está em cartaz no Museu da Amazônia (Musa).

Pela primeira vez em Manaus, o público poderá ver réplicas, em tamanho natural, de fósseis de animais pré-históricos como o Purussaurus Brasiliensis, um gigantesco jacaré que habitou a Amazônia.

Segundo os paleontologistas que coordenam a exposição, o “jacaré pré-histórico” viveu há sete milhões de anos e tinha mais de 13 metros de comprimento. Sem dúvida foi o maior crocodiliano que viveu na face da terra.

Outra peça que promete chamar atenção de crianças e adultos é o Amazonsaurus Maranhensis. É um dinossauro que só viveu onde hoje existe o Brasil. O animal pesava mais de 20 toneladas e tinha 10 metros de comprimento e cinco metros de altura. Vegetariano, ele gostava de áreas alagadas. Viveu há 110 milhões de anos, ainda no período Cretáceo.

Na exposição o público poderá ver a réplica em tamanho real do Amazonsaurus, além de fósseis verdadeiros encontrados no Estado do Maranhão.

A exposição é uma homenagem à memória da geógrafa e paleontóloga Rosalie Benchimol, professora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Por causa das restrições causadas pela pandemia do coronavírus, o Musa está agendando visitas à exposição por meio do e-mail [email protected]ônia.org.br.

O Musa está localizado na avenida Margarida, bairro Jorge Teixeira, na zona leste de Manaus. Mais informações pelos telefones (92) 3582-3188 ou (92) 99280-9059, ou pelas redes sociais Facebook e Instagram.