O policial federal conduzia uma viatura descaracterizada em alta velocidade quando atingiu três veículos, no Eixão Sul.

Um vídeo obtido com exclusividade pela coluna Na Mira mostra o momento me que o delegado da Polícia Federal Renato Pagotto Carnaz foge após causar um grave acidente no Eixão Sul. Chefe da Delegacia de Repressão a Drogas (DRCOR) na Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal (SRDF), o policial conduzia uma viatura descaracterizada, em alta velocidade, quando atingiu três veículos. Após a colisão, ele fugiu do local sem prestar socorro, enquanto uma das vítimas, em estado grave, precisou ser levada ao hospital.

A gravação, feita por um motorista de aplicativo, mostra o momento em que o delegado foge da cena do crime e faz manobras perigosas ao longo do Eixão Sul.

https://youtu.be/WLZee_IJmvM

A batida ocorreu na altura da 206 Sul, por volta de 9h30 dessa quinta-feira (16/12). Um inquérito foi instaurado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), a fim de apurar o acidente de trânsito com vítima, além dos crimes de evasão e omissão de socorro. A viatura onde estava o delegado, uma Dodge RAM, atingiu a traseira de um automóvel que havia desacelerado para passar no radar eletrônico.

Após a colisão, a caminhonete de grande porte arrastou um Honda Fit onde estava Thaíse Araújo Nóbrega, 38 anos. A violência da batida foi tamanha, a ponto de fazer o veículo atravessar a via contrária e atingir uma Toyota SW4. Logo após provocar o acidente, o delegado federal abandonou o local e seguiu para a Superintendência Regional da PF no Distrito Federal (SRDF), no Setor Policial Sul. Thaíse foi levada para o Hospital de Base com suspeita de forte hemorragia.

Troca de placa

Uma equipe de policiais civis foi acionada e seguiu até a SRDF, onde encontrou a Dodge com a parte da frente danificada. O que chamou a atenção dos investigadores foi o fato de a placa do veículo ter sido trocada. Quando houve a colisão, a caminhonete ostentava uma placa vinculada a outro veículo. Após a batida, a placa foi trocada pela original da Dodge.
Instantes depois do acidente, Renato Pagotto Carnaz deixou o Distrito Federal e embarcou para Salvador, na Bahia. A coluna acionou a assessoria de comunicação da PF, mas até a última atualização desta reportagem a corporação não havia respondido. O espaço permanece aberto para manifestações.

Fonte: Metrópoles