Em mensagem enviada à ex-mulher do jogador, a ex-melhor amiga e ex-cunhada disse que Camila “não gosta de ninguém”

Após o desabafo de Iran Ângelo sobre o relacionamento de seu ex-marido Hulk Paraiba com sua sobrinha, Camila Ângelo, outras pessoas próximas decidiram se manifestar sobre o que pensam do casal. Debora Ramos, ex-melhor amiga de Camila e irmã de seu ex-marido, Marcos Maciel, respondeu à postagem de Iran e esmiuçou em detalhes o que a ex-cunhada fez com a sogra: “Camila não gosta de ninguém. Só de si”.

“Você tinha Camila como uma filha e eu a tinha como uma irmã. Foram 14 anos de convivência. Acreditava fielmente em tudo o que ela falava”, escreveu Debora para Iran. A médica conta que Camila começou a namorar seu irmão aos 17 anos, mas afirma que hoje acredita que nunca a conheceu de verdade. “Mentia para todos com uma facilidade que é difícil de acreditar que uma pessoa tenha tal frieza”.

O relacionamento entre o novo casal surpreendeu a família. “Todo casamento é passível de término, ainda mais nos dias de hoje, mas a maneira como foi feito, como tudo aconteceu, como eles agiram, foi sujo. Hoje olho para os dois e não reconheço. Não vejo mais em uma foto Camila e Hulk, mas sim dois desconhecidos que mais se parecem dois monstros que são capazes de passar por cima de qualquer pessoa”, afirma Debora.

Apesar da longa convivência, Debora conta que Camila não teve consideração com a ex-sogra. “Ainda guardo no meu coração a maneira como Camila tratou a minha mãe, uma mulher que foi muito mais do que sogra para ela, que a amou, que a acolheu, uma mulher que, além de tudo, tem suas limitações provenientes de quatro AVCs. Nunca vou esquecer o desgosto da minha mãe perante o descaso de Camila com ela”.

Debora finaliza o longo desabafo mandando um recado para Iran: “Camila não gosta de ninguém, só de si. Isso eu aprendi, Iran. Siga a sua vida, como eu falei para você: olhe para a frente porque esse passado não lhe pertence mais, graças a Deus”.

Leia o comentário na íntegra:

“Você tinha Camila como uma filha e eu a tinha como uma irmã. Foram 14 anos de convivência. Acreditava fielmente em tudo o que ela falava… todas as palavras… Me lembro como hoje ela até altas horas da noite com Hulk no telefone e eu questionava o que era. Ela sempre dizia: trabalho, agora eu que resolvo tudo. Tudo passa por mim. E eu, inocente como todo mundo, acreditava. Camila mentia para todos com uma facilidade que é difícil de acreditar que uma pessoa tenha tal frieza, algo que merece inclusive ser estudado até por psiquiatra, porque não acho normal tal comportamento. Eu a amava como uma irmã que não tive e minha mãe como uma segunda filha.

A acolhemos desde os 17 anos, mas hoje percebo que nunca realmente conhecemos quem verdadeiramente era Camila. Não vou mentir que estranhava sua frieza muitas vezes, mas acreditava que cada um tinha o seu jeito de ser, era peculiar… mas não ao ponto de tamanha traição. Todo casamento é passível de término, ainda mais nos dias de hoje, mas a maneira como foi feito, como tudo aconteceu, como eles agiram, foi sujo. Hoje olho para os dois e não reconheço. Não vejo mais em uma foto Camila e Hulk, mas sim dois desconhecidos que mais se parecem dois monstros que são capazes de passar por cima de qualquer pessoa.

Ainda guardo no meu coração a maneira como Camila tratou a minha mãe, uma mulher que foi muito mais do que sogra para ela, que a amou, que a acolheu, uma mulher que, além de tudo, tem suas limitações provenientes de quatro AVCs… Nunca vou esquecer o desgosto da minha mãe perante o descaso de Camila com ela. Camila não gosta de ninguém, só de si. Isso eu aprendi, Iran. Siga a sua vida, como eu falei para você: olhe para a frente porque esse passado não lhe pertence mais, graças a Deus”.

Fonte: Metrópoles