Renata Lopes, que é dentista, perdeu entrada da Linha Amarela e seguiu direções do GPS para seguir para o bairro da Barra da Tijuca.

A polícia do Rio de Janeiro faz diligências para descobrir os responsáveis pelos disparos que feriram a dentista Renata de Carvalho Gil Lopes, esposa do presidente da Comlurb, Flávio Lopes, após ela entrar por engano na comunidade da Vila do João, no bairro do Bonsucesso, na Zona Norte da capital fluminense, nesta quarta-feira, 29. Renata teria perdido a entrada da Linha Amarela e seguido as direções do GPS do telefone para tentar ir ao bairro da Barra da Tijuca. Assim que entrou na comunidade, teve o carro alvejado por pelo menos 10 tiros. Ela saiu do veículo, informou que estava perdida e conseguiu voltar para o carro e dirigir em direção ao hospital com ferimentos de raspão no pescoço e no tórax. Após passar por exames, ela foi liberada.

Fonte: JP Notícias