Longo período com os estudantes fora da escola e a necessidade de buscar renda na pandemia explicam a baixa adesão a prova.

Um grande número de estudantes está deixando de fazer o Enem porque precisa trabalhar ou porque não consegue pagar a taxa de inscrição. O Enem 2021 recebeu 4 milhões de inscrições, a menor adesão desde 2007. O longo período com os estudantes fora da escola e a necessidade de buscar renda na pandemia da Covid-19 explicam a baixa adesão ao Enem. É o que avalia o diretor executivo do Todos Pela Educação, Olavo Nogueira Filho. “Pesquisas recentes mostram que aproximadamente metade dos jovens de 15 a 29 anos relatam que a sua família teve perda de renda durante a pandemia. E esse é um dos motivos que os força a buscar o mercado de trabalho para complementar a renda familiar.”

Olavo Nogueira Filho critica uma decisão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais que pune os estudantes que pediram a isenção de taxa no ano passado e não fizeram a prova por causa da pandemia. “Foi uma regra criada em 2018 à luz de um contexto específico, mas segue vigorando. E essa foi parte importante do problema e demonstrou inação por parte do governo federal de entender que o número grande de candidatos que não apareceram em 2020 não foi em função da pandemia.” O prazo para a inscrição no Enem acabou ontem, mas o número de alunos que vão fazer as provas ainda pode diminuir. O prazo para pagamento acaba segunda-feira e já se espera que muitos não consigam fazer o pagamento dos R$ 85.

Fonte: JP Noticias