Em viagem ao município de Parintins para entregar respiradores e insumos ao Hospital Jofre Cohen, nesta sexta-feira (05/06), o governador Wilson Lima também fez a entrega de 20 toneladas de alimentos para os trabalhadores dos bois-bumbás Caprichoso e Garantido e para duas associações que desenvolvem trabalho socioeducativo.

De acordo com o governador, as ações de assistência social são parte da estratégia do Governo do Amazonas para o enfrentamento à pandemia de Covid-19 no estado. Em Parintins, as entregas realizadas hoje vão beneficiar muitos artistas afetados pela crise do novo coronavírus, que interrompeu o calendário do Festival Folclórico.

“Nós estamos trabalhando na construção de algumas atividades, através do Fundo de Promoção Social (FPS), inclusive dando condições para algumas associações desenvolverem trabalho de costura, de arte, para que a gente possa, de alguma forma, movimentar esses artistas. E a gente está construindo alguns produtos, junto com a nossa Secretaria de Cultura, junto aos bois, para entender de que forma a gente vai movimentar a economia aqui do município, que ficou muito comprometida com a não realização do festival”, afirmou Wilson Lima.

Ao todo, a direção de cada boi recebeu 500 cestas, que serão distribuídas posteriormente aos trabalhadores. “A gente vê a preocupação do Governo do Estado com essas pessoas que estão sofrendo muito nesse momento. Imagine alguém que não tem como trabalhar e, automaticamente, não tem como levar alimento para sua casa. De repente, esse alimento não traz só a comida em si, ele traz a esperança de que ele vai conseguir passar mais alguns dias durante esse momento de sofrimento que é a pandemia”, comentou o presidente do Caprichoso, Jender Lobato.

Segundo o presidente do Garantido, Fábio Cardoso, todo suporte nesse momento é sinônimo de esperança. “É um momento que nunca foi vivido anteriormente por nós, a gente tem 55 anos de festival e pela primeira vez se depara com esse momento muito difícil em que os artistas não podem, de fato, ganhar o seu salário, efetuar o seu trabalho. De forma muito sensível, o Estado ajuda e essa ajuda eu tenho certeza que vai chegar em um momento muito importante”, afirmou.

Associações – Além das 400 cestas com alimentos, o governador Wilson Lima entregou equipamentos e materiais de consumo para duas associações socioeducativas de Parintins, por meio do FPS, com investimento total de R$ 201,2 mil.

A Associação Cidadania Social e Sustentabilidade (Acssus), que realiza serviços de inclusão social e produtiva de crianças e adolescentes, recebeu computadores, impressora, projetor multimídia, armários, mesas, berimbau, barra para alongamento, dentre outros itens.

Já a Associação Pestalozzi de Parintins, que desenvolve ações socioeducativas e culturais voltadas às pessoas com deficiência, foi beneficiada com condicionadores de ar, computadores, projetor, cadeiras, freezer, fogão industrial, bebedouro, TVs e 150 kits de higiene e máscaras para a prevenção contra o novo coronavírus.

Infraestrutura – Wilson Lima também inspecionou as obras do Governo do Estado no sistema viário da sede de Parintins, que estão sendo executadas por meio da Secretaria de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra).

Com investimento de R$ 20,2 milhões, o contrato prevê a pavimentação de 29,28 quilômetros de ruas e avenidas, sendo que as intervenções no bairro Santa Clara foram concluídas nesta sexta-feira.

Novas obras serão realizadas em Parintins ainda em 2020, com investimentos na ordem de R$ 149,7 milhões. Os projetos incluem a reconstrução do muro de arrimo da Praça Judith Prestes, a reconstrução do piso de alta resistência nas celas da delegacia local e o Prosai-Parintins, programa de saneamento voltado ao interior.

Wilson Lima entrega respiradores para o combate à Covid-19 e diz que momento é de proteger vidas

O governador Wilson Lima entregou ao Hospital Jofre Cohen, em Parintins, equipamentos e insumos que irão reforçar a assistência aos casos de Covid-19. Foram entregues três respiradores e um desfibrilador, aumentando para 13 o total de Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) disponíveis no município, além de 280 mil itens de EPI (Equipamento de Proteção Individual), medicamentos e 5 mil testes rápidos para o novo coronavírus.

“Esse é o mês de junho, um mês importante para o povo parintinense, quando é realizado o Festival Folclórico, mas a gente não vai ter esse ano por conta de uma pandemia, e aí a nossa prioridade passou a ser a área de saúde. Hoje, estamos vindo a Parintins para fazer a entrega de equipamentos, como respiradores, que vão ser importantes para que a gente possa ampliar a nossa capacidade de atendimento na área de saúde”, disse o governador, ressaltando a importância da cidade para o atendimento à população do Baixo Amazonas.

“Agora no município, temos 13 UCIs e isso é importante porque o município é uma cidade polo e hoje, a gente tem a segurança de que a nossa rede está preparada para fazer os atendimentos. Graças a Deus, aqui no município, os números também já começam a cair. Acompanhamos as altas de três pacientes e o hospital tem uma ocupação de 50%, ou seja, a metade dos leitos estão desocupados”, acrescentou.

Na ocasião, Wilson Lima também afirmou que o governo está conversando com a direção dos bois-bumbás Caprichoso e Garantido para encontrar uma alternativa à realização do Festival Folclórico de Parintins, tradicionalmente promovido no último fim de semana de junho.

“Esse não é um momento de festa, é um momento de pensar na vida das pessoas, mas também entender a tradição que é o Festival Folclórico, entender a importância dessa manifestação cultural. Há uma proposta de fazer como os artistas têm feito Brasil e mundo afora, que é a questão da live. A realização presencial do festival vai depender da indicação dos especialistas, da Fundação de Vigilância em Saúde, dos pesquisadores e profissionais da área de saúde para entender qual o momento e se é possível fazer nesse ano de 2020 ou não”, adiantou.

Assistência – De acordo com o secretário adjunto de Atenção Especializada ao Interior da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Cássio Espírito Santo, durante o Festival Folclórico de 2019, Parintins já havia recebido do Governo do Estado quatro unidades de UCI adulta e seis de UCI neonatal. Durante a pandemia do novo coronavírus, a Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) também reforçou o abastecimento do município.

“A Central de Medicamentos vem mandando medicamentos para os hospitais de Parintins de acordo com a solicitação do sistema Ajuri. Esses equipamentos, insumos, EPIs são fundamentais para o trabalho com qualidade e atenção aos pacientes de Covid-19”, frisou.

O secretário municipal de saúde de Parintins, Clerton Rodrigues, reconheceu o empenho do Governo do Estado em fornecer o suporte necessário aos municípios do interior durante a pandemia. Além de materiais e insumos recebidos, Parintins já foi beneficiada, neste ano, com duas parcelas do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), totalizando um repasse de R$ 1,6 milhão para investimentos em saúde.

“É importante tudo o que está se fazendo nessa parceria, para que nós possamos melhorar a qualidade de atendimento para a população de Parintins e também dos municípios aqui da regional do baixo Amazonas, porque nós sabemos que não atendemos somente a população de Parintins, nós atendemos também os municípios de Nhamundá, Barreirinha, Boa Vista do Ramos e até do estado do Pará. Com isso, nós qualificamos o atendimento para que nós possamos, cada vez mais, cuidar bem das pessoas”, comentou o secretário municipal.

Para o diretor clínico do Hospital Jofre Cohen, Alberto Figueiredo, a abertura de novas UCIs na unidade vai permitir uma ampliação na capacidade de resposta ao aumento de casos de Covid-19 em Parintins. “Esses leitos vão ser fundamentais para termos a tranquilidade de que vamos ter condições de prestar a assistência da maneira adequada. Se nós viermos a precisar de ventilação mecânica nesses pacientes, temos mais de três leitos disponíveis. Sem dúvida, isso nos deixa mais tranquilos”, avaliou.

Fotos: Diego Peres/Secom