Ministro destacou os trabalhos da Fiocruz e do Instituto Butantan na produção dos imunizantes e disse que o Brasil tem 15 projetos de vacinas em andamento, sendo três em fase de testes clínicos.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, enalteceu nesta segunda-feira, o papel da ciência na pandemia. Pontes participou de um evento da Organização Mundial da Saúde (OMS), que discutiu a vacinação contra a Covid-19. O ministro citou as lições aprendidas no combate ao coronavírus e mencionou que a ciência é a “única arma que temos para lutar contra o inimigo”. Ele destacou os trabalhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan e disse que o Brasil tem 15 projetos de vacinas em andamento, sendo três já em fase de testes clínicos. O ministro afirmou ainda que a importação de insumos traz alguns problemas e que, por isso, é preciso que os imunizantes e o ingrediente farmacêutico ativo sejam produzidos no país. Marcos Pontes também disse que o vírus não respeita fronteiras e defendeu que países da América do Sul tenham uma estratégia conjunta contra a Covid-19. Segundo o ministro, não faz sentido que uma nação combate à doença, enquanto outras ainda enfrentam o problema.

Fonte: JP Noticias