O juiz plantonista Manoel Amaro de Lima anulou neste domingo (13) as eleições para a escolha do presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM) realizada na última sexta-feira (11) de forma inesperada e sem a convocação da maioria dos prefeitos dos municípios do Amazonas que totalizam 62 gestores.

As eleições que foram antecipadas e contou com a participação de apenas 16 gestores municipais fere o Estatuto, em seu artigo 26,  onde dispõe que é necessário fazer a convocação dos associados por meio de carta registrada e com a antecedência mínima de 15 (quinze) dias, o que também não fora observado.

Na ocasião havia sido escolhido como presidente do AAM o prefeito de Manaquiri, Jair Souto. Na vice-presidência o prefeito de Santo Antônio do Içá, Abraão Lasmar.

Veja a decisão: