Os candidatos à prefeitura de Manaus, Alfredo Menezes (Patriota) e Alberto Neto (Republicanos) deixaram de lado a apresentação de propostas e continuam se enfrentando pelo título de “candidato oficial do presidente Bolsonaro”.

Nesta sexta-feira (16), o candidato Alberto Neto conseguiu tirar do ar a propaganda de Alfredo Menezes onde aparece o presidente Bolsonaro.

Alberto Neto acionou a Justiça Eleitoral, alegando que a propaganda de Menezes desobedece a lei eleitoral, que limita o tempo de “apoiadores” no material de campanha.

A juíza Saña Nogueira de Oliveira, coordenadora da Propaganda Eleitoral, atendeu ao pedido da coligação de Alberto Neto e determinou a retirada imediata do material que estava no ar.

A juíza argumenta que no vídeo encaminhado pela coligação de Alberto Neto, a participação do apoiador, no caso, o presidente Jair Bolsonaro, discursa durante 5 segundos, do total de 16 segundos do material completo. Isso representa 31% dos 25% permitido pela Lei Eleitoral para inserções de apoiadores.

Embora tenha determinado a retirada imediata do material do ar, a juíza deu prazo de dois dias para que Alfredo Menezes apresente defesa jurídica, solicitando o retorno da propaganda.

O candidato do Patriota ainda não respondeu se vai recorrer da decisão da magistrada.