O aparelho pode ser prejudicial ao seu bem-estar, ainda mais se for usado com muita frequência.

O mundo está cada vez mais conectado, sobretudo em tempos de pandemia. O celular passou a ser um elemento ainda mais presente na vida de todos, no entanto, seu uso intenso pode causar danos à saúde e ao bem-estar.

A universidade King’s College London apontou que a dependência dos smartphones tem sido vista como um distúrbio psiquiátrico, atingindo, inclusive as crianças. E, como todo exagero, isso também traz lados negativos.

Veja alguns deles:

Problemas psicológicos

As pessoas estão cada vez mais dependentes emocionalmente dos aplicativos e celulares para viver. De acordo com o psicólogo Yuri Busin, o problema para a saúde mental está principalmente nas redes sociais e na conexão que temos com o mundo externo a partir do aparelho.

O uso excessivo pode acarretar diversos distúrbios. “Pode gerar até mesmo FOMO, um transtorno ansioso no qual a pessoa não consegue se desaproximar de seu telefone com medo de perder algum tipo de informação, não conseguir responder e ficar extremamente angustiada com isso”, explica o psicólogo.
Distúrbios do sono

“Os celulares emitem um comprimento de luz que inibe a liberação da melatonina pela glândula pineal”, explica o médico acupunturista André Tsai.

Dessa forma, podendo acarretar insônia e dificuldades para dormir, evitando que o indivíduo consiga descansar totalmente e ter uma boa noite de sono.

Continue lendo no site Alto Astral.

Fonte: Metrópoles