Elaborar um treino adequado para cada pessoa depende de uma infinidade de variáveis.

A busca pelo emagrecimento e por eliminar de vez a gordura abdominal tem gerado uma grande confusão nos conceitos do que é ou não é eficaz.

Vamos entender:

As pessoas, muitas vezes, encaram o treinamento físico da seguinte forma: quero emagrecer, tenho que fazer “X”; quero ficar forte, tenho que fazer “Y”. A realidade, porém, é mais complexa do que isso.

Elaborar um treino adequado para cada pessoa depende de uma infinidade de variáveis. Existem inúmeras maneiras de se chegar a um determinado objetivo.

No caso do abdômen, por exemplo, o conceito de separar o exercício abdominal da região “supra” e o “infra” é algo que não deve ser feito. Realizar movimentos de abdominal específicos para a região inferior ou superior têm efeitos iguais.

E o que isso quer dizer? Que quando você faz abdominais direcionados para a parte inferior da barriga, aquela abaixo do umbigo, você também aciona o músculo da parte superior. Então, não é necessário dividir o treino.

Eu sugiro que você malhe essa parte do corpo em dias alternados ou, no máximo, dois dias seguidos, com baixo volume e intensidade, e tenha um dia de descanso. Não divida as regiões do abdômen.

Por último, jamais esqueça que a alimentação adequada é essencial para diminuir a famosa “pochete”.

Fonte: Metrópoles