Deputados do PL temem que o comportamento imprevisível de Bolsonaro possa afetar a construção de chapas nas eleições estaduais.

A filiação de Bolsonaro ao PL foi assunto nas conversas entre os deputados durante a votação da PEC dos Precatórios na terça-feira (9/11). Chamou atenção a preocupação de alguns parlamentares da sigla com a chegada do presidente.

Entre os receosos estava Soraya Santos (RJ), uma das principais deputadas do PL e integrante da tropa de choque de Arthur Lira. Soraya disse a outros deputados que teme o naufrágio das chapas nos estados caso haja um rompimento abrupto de Bolsonaro com o partido.

O comportamento imprevisível de Bolsonaro é visto com ressalvas pelos deputados, embora o presidente tenha dito que está “99% fechado” com o PL. O partido é comandado por Valdemar Costa Neto, um dos condenado no escândalo do mensalão.

Fonte: Metrópoles