Os casos de acidentes causados pelo uso de Cerol, Linha Chilena ou outros tipos de materiais cortantes aderidos às linhas ou rabiolas das pipas, são veiculados semanalmente em diversos portais e jornais impressos. Em algumas situações, houve registros de mortes.

Diante desse fato, o deputado Roberto Cidade (PV), presidente da Comissão de Transporte e Trânsito da Assembleia Legislativa do Amazonas, apresentou um requerimento ao Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB) para o cumprimento da Lei Municipal N. 1.968 de 23 de março de 2015, que proíbe o uso e venda do produto em Manaus.

“Apesar da Lei Municipal criada em 2015 não há uma fiscalização efetiva e por isso, continuam os diversos números de acidentes e até mortes causados pelo uso da linha com cerol”, lembrou Cidade.

De acordo com o requerimento, o parlamentar sugere ao prefeito, a utilização da estrutura municipal, para organizar operações semanais de fiscalização nos espaços públicos . E também pede à Guarda Municipal apoio nas ações de prevenção nos parques e praças de Manaus.

“Precisamos evitar novos casos de acidentes e mortes. A prefeitura e o governo do Amazonas, através do efetivo policial, podem atuar juntos nessa luta para impedir novos casos e salvar vidas”, destacou.

Na Assembleia Legislativa do Estado já tramita um Projeto de Lei para a criação de áreas específicas destinadas à prática dessa modalidade.

Foto: Evandro Seixas