O deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo (PSL), usou as redes sociais para alertar a população sobre o golpe do falso cadastro de vacinação do coronavírus. O esquema criminoso, que já fez várias vítimas no Estado, rouba dados bancários e de cartões de crédito através de ligações telefônicas.

Segundo o deputado, os criminosos se passam por funcionários do Ministério da Saúde, que estariam cadastrando as pessoas para receber a vacina contra o coronavírus.

“Os criminosos pedem dados pessoais, o que facilita a falsificação de documentos, além de clonar aplicativos de mensagem de celular, permitindo vários outros golpes”, explicou o deputado.

Pablo disse que denunciou o caso ao Ministério da Saúde, que confirmou que não manda mensagens, tampouco faz ligações telefônicas para agendar vacinação.

Nas ligações, os golpistas tentam extrair dados pessoais com promessas de agendar a vacinação. Numa das modalidades, pede-se que seja confirmado um código enviado por SMS, que dá aos golpistas o acesso ao aplicativo de mensagens do dono do celular.

“Se a pessoa receber essas ligações, a orientação do Ministério da Saúde é não fornecer os dados pessoais. A pessoa pode também registrar o número da ligação e denunciar o caso à polícia”, acrescentou Pablo.

As vítimas de crimes virtuais podem procurar a Delegacia Interativa da Polícia Civil do Amazonas, localizada na Delegacia Geral, na av. Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro. Outra opção é fazer o Boletim de Ocorrência (BO) por meio do endereço eletrônico www.delegaciainterativa.am.gov.br.