Em vídeo, a ministra afirma que a fiscalização das medidas de restrição não tem acontecido de forma pacífica.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, publicou um vídeo criticando algumas medidas que têm sido usadas para conter o avanço do coronavírus. Segundo ela, os direitos humanos têm sido violados durante o combate à pandemia. Na gravação, que está publicada no portal da pasta, Damares citou estudo que, segundo ela, aponta que algumas diretrizes têm enfraquecido as democracias em países europeus, o que acredita estar acontecendo também no Brasil.

Para a ministra, a fiscalização das medidas de restrição não tem acontecido de forma pacífica. Por isso, ela pediu cautela na abordagem aos agentes públicos. “São muitas violações e as imagens nos arrancam lágrimas e na grande maioria são direitos de trabalhadores humildes que estão sendo violados. Em nome de combate à pandemia estamos vendo pessoas sendo privadas à liberdade, abordagem indevidas e uso indevido da força por agentes públicos. Será que é mesmo necessário usar a violência e o constrangimento contra os cidadãos?”, questiona, reforçando que os os responsáveis pelas fiscalizações não são “inimigos da população” e estão apenas cumprindo ordens.

Damares ressaltou que, desde o ano passado, existe uma central para que os cidadãos denunciem ações que classifiquem como violação de direitos. De acordo com a ministra, o governo federal está fazendo tudo para conter a pandemia. Em um discurso otimista, ela afirmou que logo todos estarão vacinados. “Tudo vai passar, acreditem. A vacina vai chegar para todos, a ciência está nos trazendo boas notícias todos os dias nessa grande batalha contra a pandemia. Cumpram as ordem, mas sem deixar de observar todos os direitos do cidadão”, afirmou a ministra, que reforçou ainda a necessidade de manter o distanciamento social, fazer o uso da máscara e evitar aglomerações.

Fonte: JP Noticias