É quando surgem os primeiros raios de sol que o pescador Jessé Alves, de 61 anos, se mune de sua rede para buscar o sustento da família pelas águas do rio Purus. Morador do município de Pauini, a 924 quilômetros da capital, ele tem na pesca sua principal fonte de renda, mas com a chegada da pandemia viu sua realidade mudar e o prejuízo crescer. “A gente viveu tudo assim parado, sem poder exercer a pesca, com medo”, conta.

A esperança por dias melhores veio graças ao Crédito Emergencial, ação do Governo do Amazonas que, por meio da Agência de Fomento do Estado (Afeam), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), liberou mais de R$ 180 mil em financiamentos para pescadores artesanais dos municípios de Pauini, Canutama e Boca do Acre.

“O Crédito Rural, ele é uma ação que todos os anos acontece nos municípios. O calendário abre no começo do ano, e a gente passa o ano trabalhando com o crédito rural. Nesse ano, a orientação foi dar prioridade a esses pescadores tanto artesanais como os manejadores, e nós demos essa atenção especial nesse ano para esse público”, explica a gerente do Idam de Pauini, Simone Andrade. No município, foram disponibilizados mais de R$ 62 mil para fomentar as atividades produtivas do setor.

Jessé foi um dos cinco pescadores contemplados com o benefício neste mês, e recebeu, das mãos do governador do Estado, Wilson Lima, um cheque no valor de R$ 10 mil. O recurso será utilizado para a compra de novos equipamentos e capital de giro, para que o pescador possa ter a oportunidade de melhorar a vida da família em um momento tão delicado.

“Hoje nós entregamos aqui o valor de R$ 10 mil para o seu Jessé, e qualquer outro produtor, qualquer outro pescador, qualquer outro piscicultor pode procurar a Afeam para conseguir também esse crédito. Nós estamos dando as condições para o produtor”, pontuou o governador, em seu discurso durante passagem pela cidade.

De acordo com Jessé, em meio a tantas dificuldades, os incentivos surgiram para os pescadores da calha do Purus como uma surpresa. Segundo o pescador, o sentimento com o Governo do Estado é de gratidão, pela atenção dada aos produtores rurais do interior do Amazonas.

“Rapaz, está ajudando, está melhorando, está ajudando sim, e muito. Depois que o governador entrou, está mandando investimento para pesca, tem para agricultor, então isso está ajudando realmente toda a população da zona rural, todo mundo, então está ajudando. É um momento feliz, a gente não esperava. Era inesperado e está acontecendo”, comemora.

O Crédito Emergencial estará disponível até 20 de novembro e todos os municípios podem procurar o Idam e a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) para apresentar o projeto e pedido de financiamento.

FOTOS: Diego Peres/Secom