Sem a concessão de mais tempo, a CPI termina na próxima terça-feira, dia 29 de setembro.

Por falta de quórum na reunião de hoje, a Assembleia Legislativa do Amazonas não votou 22 projetos que estavam programados para serem analisados pelos deputados estaduais. Entre os projetos está o que autoriza a prorrogação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde.

O projeto pedia mais 60 dias para que a comissão concluísse as investigações. Sem a concessão de mais tempo, a CPI termina na próxima terça-feira, dia 29 de setembro.

Esse é o motivo da discórdia entre os deputados e também da falta de quórum para votação. Se a Aleam não autorizar até a próxima terça-feira o alargamento do prazo, a CPI estará legalmente encerrada.

O problema é que a próxima votação só acontecerá na quarta-feira, dia 30 de setembro, ou seja, um dia após o término do prazo final da CPI.

Isso significa que se os deputados não analisarem, em regime de urgência, o pedido de prorrogação na sessão desta quinta-feira (24), ou no máximo na reunião de terça-feira (29), a CPI estará concluída.

Essa votação dificilmente acontecerá em regime de urgência, pois existe um entendimento entre os parlamentares para que a deliberação de projetos só aconteça às quartas-feiras.

Na reunião de hoje, os poucos deputados presentes na sessão deixaram claro que não há entendimento sobre a concessão de mais tempo para as investigações.

O assunto é tratado de forma velada, onde nenhum deputado diz abertamente se é favor ou contra a prorrogação da CPI.