Um levantamento esta semana mostrou que, pela primeira vez na pandemia, a transmissão da Covid-19 pode estar começando a desacelerar no Brasil

Um levantamento esta semana mostrou que, pela primeira vez na pandemia, a transmissão da Covid-19 pode estar começando a desacelerar no Brasil. Mas por que nossa curva de casos e mortes está demorando tanto pra cair? E por que o perfil da epidemia aqui é tão diferente do perfil de outros países?

Os países da Europa rapidamente rapidamente instituíram medidas de distanciamento, e isso fez com que atingisse o controle da pandemia. Já a curva que sobe aos poucos e depois fica em um platô alto é uma criação brasileira, como afirmou, domingo passado, na GloboNews, o doutor Drauzio Varella.

Quanto tempo vai durar essa curva em platô? Ninguém sabe. Nenhum outro país teve essa curva. Nenhum outro. Qual o outro pais que está assim nas condições do Brasil? Agora que nós vamos ver. Até o fim do ano, nós vamos estar ainda com a epidemia assim desse jeito? Vamos. Talvez esteja melhor, talvez não esteja nessa velocidade, talvez esse platô comece a cair, mas ele não vai cair de um dia pro outro, de mil mortes por dia para zero. Não vai acontecer”, disse Drauzio.

Em certas regiões do Brasil, é tão alto o número de pessoas que já teve o vírus e ficou imune que isso explicaria, agora, uma possível queda de casos. O Ministério da Saúde destacou, esta semana, uma leve tendência de queda também no número de mortes: de 2% em comparação com a semana anterior.

Enquanto não surja um remédio com eficácia comprovada, ou então apareça uma vacina eficiente, as medidas de prevenção precisam ser rigorosamente obedecidas. Elas são os únicos recursos que temos no momento pra que a curva da epidemia brasileira saia do platô incômodo em que está, de estabilidade lá no alto, e finalmente comece a descer.

Fonte: G1 Globo