COVID-19- Hipóxia silenciosa tem sido descrita como frequente em pacientes com a doença. Entenda a importância de possuir um oxímetro.

Hipóxia Silenciosa

Hipóxia: É a diminuição da quantidade de oxigênio no sangue usualmente acompanhada por dispneia, ou seja, dificuldade para respirar, falta de ar. A hipóxia silenciosa é aquela na qual ocorre uma diminuição da saturação de oxigênio no sangue sem que o paciente apresente o desconforto respiratório. Em muitos casos de COVID-19 a hipóxia silenciosa pode ocorrer, especialmente em pessoas com mais de 60 anos. A consequência disso é que o paciente só vai apresentar sintomas quando a saturação de oxigênio está muito baixa. Algumas vezes, já é tarde demais.

Oxímetro – Por que o dentista precisa ter um?

A triagem dos pacientes é uma estratégia bem sucedida para evitar a transmissão de COVID-19 nos consultórios odontológicos. Na triagem prévia o paciente responde a algumas perguntas relacionadas a sinais e sintomas COVID-19 assim como quanto à possibilidade de exposição ao vírus. No dia da consulta odontológica, incluímos a aferição da saturação de oxigênio no sangue utilizando um oxímetro digital. É uma ferramenta simples de ser utilizada, com resultado objetivo. Entretanto, deve-se ter em mente que é apenas um instrumento de triagem e não confere diagnóstico.

Qual a saturação de oxigênio esperada no sangue?

O desejável é que a saturação de oxigênio seja acima de 95%. Alguns fatores podem influenciar nessa medida, como por exemplo dedos com sujidade, má posição do oxímetro no dedo, pilha do oxímetro com a carga vencida, entre outros. Se detectar uma saturação abaixo de 95%, repita a aferição tentando corrigir os problemas acima descritos e, se permanecer, indique que o paciente procure um serviço de saúde. É bom lembrar que COVID-19 não é o único motivo para a pessoa ter uma oxigenação mais baixa no sangue, de toda forma é necessário que o paciente investigue a razão.

Qual a vantagem da detecção precoce de hipóxia em pacientes com COVID-19?

Embora não tenhamos um tratamento específico para COVID-19, após 7 meses de pandemia, algumas abordagens medicamentosas e de suporte tem sido bem sucedidas para minimizar os riscos para o paciente. Iniciar o tratamento imediatamente com oxigênio e auxílio de medicamentos pode evitar a internação em UTI. Portanto, quanto antes for detectada a hipóxia e iniciado o tratamento melhor as perspectivas. É importante dizer que esses resultados foram obtidos em pacientes com sintomas de COVID-19.

Em um webinar do CRM_PR o presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), Dr. Clovis Arns declarou: “A hipóxia silenciosa, que é a falta de oxigênio no sangue de forma que o paciente não se queixa de falta de ar, é muito frequente na Covid-19. É o grande aprendizado que eu poderia dizer como infectologista que nós tivemos nesses seis meses”.

Assim surgiu o projeto ALERT(AR), explicou Dr Arns durante o webinar. O programa ALERT(AR) tem por finalidade detectar a hipóxia silenciosa utilizando oxímetros digitais em pacientes com COVID-19. Os agentes de saúde fazem a aferição em domicílio de pacientes de COVID-19 pertencentes a populações vulneráveis.

Uso de Oxímetros Digitais em Odontologia pode detectar a hipóxia silenciosa

Em tempos de pandemia muitas pessoas evitam serviços de saúde, mas procuram o cirurgião dentista. Essa pode ser uma oportunidade de detectar um paciente com COVID-19 com sintomas leves e contribuir para um desfecho favorável e ainda evitar o contágio no consultório odontológico. Por esse motivo, capriche na triagem dos pacientes e não deixe de registrar os dados de saúde de todos os profissionais da sua equipe diariamente.

Fonte: BlogBiossegurança