Jornalista franco-italiano faz acusações que dificilmente poderá provar, mas está conseguindo deixar o brasileiro “muito mal na foto”.

“Ele bebe uma noite ou outra, e ele não dorme, porque fica jogando videogame. Mas isso não é grave. O Ronaldinho fazia a mesma coisa no PSG, mas era um homem feliz. Não acredito que o Neymar seja feliz”.

Essa foi a última acusação feita contra Neymar pelo jornalista franco-italiano Daniel Riolo. Antes, você lembra, ele insinuou que o brasileiro “quase não treina, chega ao clube em um estado lamentável, no limite da embriaguez”.

Damiano Daniel Riolo, 52 anos, é  jornalista da “RMC Sport”, e virou o maior carrasco de Neymar. Ele acorda todos os dias disposto a pulverizar a imagem do jogador brasileiro.

“Toda vez que ele for no Parque dos Príncipes, ele vai ser xingado. Isso não será fácil. É uma situação de fracasso o Neymar no PSG. A verdade é que não é forte o que eu disse, acho que todo mundo sabe e talvez não queira encarar a realidade. É só olhar uma foto de cinco anos atrás e uma de hoje, não é a mesma pessoa, o mesmo corpo. Não há outros jogadores no mundo que tenham experimentado uma mudança física tão grande”, disse o francês em participação no ‘Arena SBT’.

O jornalista começou a pegar no pé de Neymar em 2019, quando explodiu a acusação de suposta tentativa de estupro à modelo Najila Trindade, em Paris. Na ocasião, Riolo fez comentários depreciativos sobre o físico da modelo, e chegou a ser retirado do ar pela emissora em que trabalhava.

Antes disso, já colecionava polêmicas e desafetos. Em 2013, foi retirado de uma festa do Saint-Étienne pelo senador-prefeito Maurice Vincent, para fugir de eventuais agressões físicas que poderia sofrer, porque, rotineiramente, era um crítico contumaz do clube homenageado.

Daniel Riolo é o tipo de profissional que reivindica a legitimidade do jornalismo de opinião no futebol. Essa ideia o leva a regularmente criar polêmicas – como essa que faz questão de levantar e insistir contra Neymar – mesmo que isso não signifique que ele conseguirá provar tudo o que diz.

Outro tema em que ele se dedicou com afinco, foi a crítica aos salários e o tratamento midiático que foram dedicados aos técnicos Carlo Ancelotti (PSG) e Marcelo Bielsa (Marselha). Isso rendeu horas e horas de discussões e debates nas emissoras de rádio e TV da França. Os dois treinadores deram graças a Deus quando foram embora da França.

No caso específico de Neymar, Riolo parece bem imprudente quando faz acusações que certamente nem pode, nem tem como  provar. Ele não pode afirmar com certeza que Neymar bebe e passa a noite jogando videogame. Tampouco que chega para treinar “no limite da embriaguez”.
Mas o radialista não parece disposto a parar. Certamente só vai esquecer o jogador brasileiro quando ele for embora de Paris. E isso, ao que tudo indica, está bem perto de acontecer.

Fonte: Metrópoles