A disputa por uma vaga na CPI da Saúde virou um processo no Tribunal de Justiça do Amazonas, movido pelo deputado estadual Felipe Souza. Ele sustenta que foi o autor da última assinatura que deu origem à CPI, por isso luta por uma das cinco vagas da comissão que investiga irregularidades na Saúde Pública do Amazonas.

Se o TJ-AM acatar o pedido de Felipe Souza, a CPI pode ser novamente paralisada para efetuar a troca de membros.

Nesta quinta-feira, o desembargador Ernesto Chíxaro, do TJ-AM, adiou por 15 dias a decisão que pode incluir Felipe Souza na CPI. Segundo o magistrado, o adiamento é necessário para que o presidente da comissão, deputado Delegado Péricles seja incluído no processo.

Delegado Péricles

Caso o pedido de Felipe Souza seja acatado, Delegado Péricles pode ser destituído da presidência da CPI. Isso aconteceria porque a indicação dos membros foi feita pelos blocos partidários na Assembleia Legislativa.

Péricles e Felipe Souza são membros do mesmo bloco partidário, que teve direito duas das cinco vagas na comissão. Além de Péricles, a outra vaga ficou com o deputado Fausto Jr, escolhido para ser o relator da CPI.