Presidente repercutiu e criticou pedido do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, relacionado ao desaparecimento de Dom Phillips e Bruno Pereira.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) relativizou o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Em entrevista á Rádio CBN Recife, o mandatário disse que “fizeram alguma maldade com eles” e que dificilmente a dupla seria encontrada. “Fizeram alguma maldade com eles. Vai ser muito difícil encontrá-los com vida”, disse Bolsonaro nesta segunda-feira, 13. “Pelo prazo, pelo tempo já temos hoje, oito dias, indo para o nono dia, que isso aconteceu. Vai ser muito difícil encontrá-los com vida. Peço a Deus que isso aconteça”, continuou o presidente. O presidente criticou a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que o o governo deveria adotar todas as providências necessárias para localizar o indigenista e o jornalista. “Eu não tenho número exato aqui para dizer para o senhor Barroso, mas são dezenas de milhares de pessoas que desaparecem todo ano no Brasil. Ele se preocupou apenas com esses dois. Nós, via nosso Ministério da Mulher e dos Direitos Humanos, nos preocupamos com todos desaparecidos no Brasil”, disse Bolsonaro, que classificou a decisão como “dispensável”.

Fonte: JP Notícias