Em conversa com apoiadores, o presidente disse que o governo está atuando para concluir os processos, mas a morosidade do Legislativo prejudica.

O presidente Jair Bolsonaro criticou a demora do Congresso Nacional para analisar as privatizações de estatais, como da Eletrobrás e dos Correios. Segundo ele, o governo está atuando para concluir os processos, mas a morosidade do Legislativo tem prejudicado. “Privatizar não é botar na prateleira quem quer comprar isso, grande parte delas passa pelo parlamento. Estamos brigando pelos Correios, pela Eletrobrás e não anda. Vocês querem facilidade? Não é assim”, disse em resposta ao questionamento de um apoiador. A Eletrobrás atualizou o seu cronograma para a privatização e disse que até maio de 2022 o processo deve acontecer. Já o projeto que pode ajudar na privatização dos Correios, ainda está empacado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal.

Uma situação semelhante ocorre com a Petrobras, que o presidente já disse desejar privatizar, sobretudo com as recentes altas nos combustíveis. No entanto, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível, o preço da gasolina está estável após seis semanas seguidas de alta. No acumulado no ano, a alta chega a 49,48%. O mesmo aconteceu no diesel, que apresenta estabilidade após semanadas de aumento, alcançando 47,35% de alta no acumulado. O preço do botijão de gás de 13 quilos também seguiu estável, fechando a semana com média de R$ 102, 27. O etanol, por sua vez, subiu 0,37% na semana e, no ano, o valor disparou 70,25%.

Fonte: JP Notícias