A acusação está no vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, prova mais importante das acusações do ex-ministro Sergio Moro contra o presidente da República

A gravação até o momento é a prova mais importante do inquérito que investiga a suposta tentativa de interferência na Polícia Federal por Bolsonaro, após as denúncias do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro.

O conteúdo da fala de Bolsonaro seria o seguinte, de acordo com o relato feito à coluna Matheus Leitão, da revista Veja. 

“Aquele ‘vagabundo’ do prefeito de Manaus, que está abrindo cova coletiva para enterrar gente e aumentar o índice da Covid. Vocês sabem filho de quem ele é, né?”, teria dito o presidente na reunião, rindo após fazer a pergunta retórica.

Reação

Procurado pela coluna da Veja, o prefeito Arthur Neto respondeu.

“Eu passo o dia trabalhando, já ele bate perna. Então se tem um vagabundo aqui não sou eu não. Vagabundo é quem não faz nada. Eu é que não vejo ele trabalhando. Bolsonaro é co-responsável por essas mortes todas pela Covid-19”, afirmou Arthur.

Fonte: Veja, BNC.