Após registrar o pico de 163 enterros num único dia, decorrentes do coronavírus, Manaus voltou ao nível pré-pandemia, com 37 sepultamentos diários.

O retorno ao patamar de antes da crise funerária aconteceu a partir do último domingo (14), quando ocorreram 24 enterros nos cemitérios da capital. Entre o domingo e a noite de hoje, a média ficou em 30 sepultamentos.

O pico da crise aconteceu em 26 de abril, com 163 enterros, o que levou a prefeitura de Manaus a cavar trincheiras nos cemitérios públicos para enfileirar os caixões.

O total de mortes confirmadas em Manaus por causa do coronavírus chega 2.512. O número foi divulgado ontem à noite, pela Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam).

A diminuição no registro de óbitos acontece no mesmo momento que a capital completa duas semanas do reabertura do comércio não essencial. No Centro da cidade é fácil encontrar pessoas que deixaram o hábito de usar máscaras de proteção.

Nas ruas comerciais, a circulação de pessoas também voltou ao nível pré-pandemia, com lojas cheias e ruas sem vagas para estacionar.