Em razão do aumento de casos da doença, estabelecimentos ficaram proibidos de abrir por 15 dias, desde o dia 04 de janeiro.

Dois estabelecimentos foram notificados no fim de semana em Manaus por descumprimento do decreto governamental de restrição em razão da Covid-19, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Em razão do aumento de casos da doença, estabelecimentos ficaram proibidos de abrir por 15 dias, desde o dia 4 de janeiro. Em todo o estado, mais de 5,6 mil pessoas morreram com a doença.

A fiscalização deste fim de semana fez vistoria em 39 locais, entre bares, restaurantes, flutuantes e lojas de conveniência. Destes, 19 encontravam-se fechados.

Na tarde do sábado, durante fiscalização nos flutuantes da orla fluvial de Manaus, as equipes vistoriaram cinco locais. Quatro estavam fechados, e um deles estava aberto, onde foram constatadas lanchas atracadas com pessoas fazendo consumo de refeições dentro das embarcações, desvirtuando o conceito de “delivery” ou “coleta”, autorizados pelo decreto. O proprietário do local foi orientado pela equipe.

Ainda no sábado, os agentes autuaram um bar localizado no bairro Aleixo, zona centro-sul da capital, por haver clientes no local.

No domingo, um outro bar, localizado no bairro Monte das Oliveiras, zona Norte da capital, foi autuado por não possuir licença sanitária e por funcionar na atividade principal de bar.

Para denunciar estabelecimentos comerciais ou festas clandestinas que descumprem decreto governamental ou possua outras irregularidades, basta acionar o 190. Conforme informações da polícia, todas as denúncias são checadas e repassadas às equipes da Central Integrada de Fiscalização.

Ainda durante a fiscalização, os fiscais encerraram um evento, com som ao vivo, em um boteco no São José, zona Leste. A informação é de que era uma ‘live musical’.

Fonte: G 1 Am