Valor será válido para operações feitas das 20h às 6h e também abrange DOC, TED e pagamentos de boletos.

O Banco Central promete implementar até 4 de outubro as medidas contra golpes financeiros pelo Pix, sistema de pagamentos instantâneos, que tinham sido anunciadas em agosto. Com isso, as operações passarão a ser limitadas a no máximo R$ 1.000 das 20h às 6h. O limite pode ser alterado a pedido do cliente, desde que seja feito formalmente nos serviços de atendimento e respeito o prazo mínimo de 24 horas para a ampliação do valor. A medida busca impedir aplicação de golpes imediatos com valores superiores ao estabelecidos. Além do Pix, as restrições também serão aplicadas para DOC, TED e pagamentos de boletos bancários. O objetivo é reduzir a vulnerabilidade dos sistemas. O Banco Central formalizou ainda outras duas medidas preventivas. As instituições financeiras têm até o dia 16 de novembro para adotar registros diários de ocorrências de fraudes ou de tentativas na prestação serviço. A ideia é que os dados sejam consolidados mensalmente e ações possam ser adotadas. No mesmo prazo, instituições terão que avaliar previamente os clientes que oferecem serviços com máquinas com compensação imediata dos pagamentos.

Fonte: JP Notícias