As aulas da rede pública municipal só retornarão às atividades a partir de 1º. de agosto ou após último caso de coronavírus confirmado em Manaus.

A declaração é do prefeito Arthur Neto, que nesta terça-feira comentou a decisão do Governo do Estado em retomar as atividades comerciais, de forma gradativa, a partir da próxima segunda-feira.

O prefeito citou uma declaração do ministro da Saúde em exercício, Eduardo Pazuello, que disse que Manaus pode sofre uma segunda onda do coronavírus caso as medidas de reabertura da economia não sejam executadas com planejamento.

Arthur foi taxativo em dizer que as escolas municipais, responsáveis pela educação básica, não retornam antes de 1º. de agosto. “Precaução e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém”, afirmou o prefeito.