Ex-prefeito de Manaus corre por fora na disputa e critica o “clima de canibalismo” entre João Doria e Eduardo Leite.

O ex-prefeito Arthur Virgílio diz estar decepcionado com o rumo que as prévias do PSDB tomaram. Correndo por fora na disputa entre João Doria e Eduardo Leite, ele afirma que a disputa no tucanato só serve para definir qual candidato do partido será derrotado na eleição de 2022.

“Estou decepcionado. Eu me sinto infantil e até envergonhado. Antes do debate que tivemos, pedi para que o Doria e o Leite colocassem as mãos sobre as minhas e gritei para irmos unidos. Depois, aconteceu tudo isso que nós estamos vendo”, diz.

Virgílio se refere às acusações que as campanhas dos dois candidatos trocaram em relação a gestores filiados fora da data permitida para votação nas prévias. “Existe um clima de canibalismo entre os oponentes”, afirma. “Estou vendo meu partido caminhar para mais uma derrota. As prévias servirão para apontar o candidato que será derrotado pelos outros de fora.”

O ex-prefeito pontua que a derrota não se dará só na corrida presidencial. “Repetiremos aquela coisa pífia de não ter nem 30 deputados federais. O partido não consegue perceber que é pequeno, que é miúdo. É um partido com legado desproporcional ao atual tamanho dele”, afirmou.

Fonte: Metrópoles