Apesar de todos os esforços, os artistas começaram a relatar que não há cilindros de oxigênio para vender na capital amazonense.

O humorista Whindersson Nunes usou seu Twitter, na noite dessa quinta-feira (14/1), para informar que estava providenciando cilindros de oxigênio para enviar aos hospitais de Manaus. A Saúde estado entrou em colapso por conta da pandemia de coronavírus.

“Providenciando 20 cilindros de 50L de oxigênio pra distribuir nas unidades mais urgentes em Manaus! Alô meus amigos artistas! Na hora de fazer show é tão bom quando o público nós recebe com carinho né, vamos retribuir????”, escreveu na rede social.

Rapidamente, ele informou que já estava em contato com outros artistas que haviam se prontificado a ajudar. “To no whats com a galera. Tirullipa 10 cilindros de 50L. Tata Werneck 10 cilindros 50L. Simone 10 cilindros 50L. Tierry 10 cilindros 50L. Vai dar certo pivete”, escreveu o humorista.

Com o passar o tempo, mais artistas se pronunciaram publicamente. Marília Mendonça, Wesley Safadão e a esposa e Thyane, o jogador Richarlison Andrade, Hugo Gloss, Bruno Gagliasso, Thelminha, Paulo Coelho e Dennis DJ.

Em uma outra publicação, Gusttavo Lima afirmou que estava providenciando a logística para o envio de 150 cilindros de oxigênio para Manaus.

Apesar de todos os esforços, os artistas começaram a relatar que não há cilindros de oxigênio para vender em Manaus. Assim, a logistica de envio do produto requer um esforço muito maior do que o previsto. Segundo Whindersson, as pessas com quem ele conversou se comprometaram em enviar o dinheiro para a compra dos produtos.

A capital amazonense entrou em colapso por conta da pandemia do novo coronavírus. Um aumento sem precedentes de pacientes infectados pela Covid-19 foi relatado nos últimos dias, justamente após as festas de fim de ano. Pessoas infectadas com o vírus estão morrendo sem oxigênio.

Fonte: Metrópoles