Após uma avalanche de críticas na Internet, onde foi divulgado que o prefeito de Manaus, Arthur Neto, viajou para São Paulo para receber tratamento médico no hospital Sírio Libanês, o chefe do Executivo Municipal publicou mensagem no Instagram, onde deu esclarecimentos.

Segundo o prefeito, que estava internado no hospital Adventista de Manaus para tratamento do Coronavírus, a viagem para São Paulo serve para realização de exames de rotina.

Arthur viajou numa UTI aérea, cujo valor do serviço é de aproximadamente R$ 200 mil para trajetos como o de Manaus/São Paulo.

Nas redes sociais, as pessoas reclamavam que o prefeito deveria fazer os exames nos hospitais de Manaus, ao invés de gastar recursos públicos com internação num dos hospitais mais caros do Brasil.

No Instagram, Arthur disse que o aluguel do avião foi pago “com minhas próprias reservas e não por governo nenhum”, destacou.

Acuado pela opinião pública, o prefeito reclamou que ficou “impressionado” com a repercussão da viagem à São Paulo.

Ao invés de se explicar, ele atacou adversários políticos como o ex-governador Amazonino Mendes e os senadores Eduardo Braga e Omar Aziz.

“Estranho não estranharem que o ex-governador Amazonino Mendes pegou UTI aérea dirigindo-se exitosamente ao hospital Sírio Libanês, ao qual, por exemplo, os senadores Eduardo Braga e Omar Aziz recorrem mais que frequentemente”, alfinetou.

Arthur viajou acompanhado da primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko.