O portal A Repórter confirmou que os membros da CPI da Saúde na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) devem receber veículos blindados, além de escolta de policiais militares armados.

O aumento na segurança dos parlamentares deve-se às ameaças que os membros da CPI têm recebido nas últimas semanas, após revelarem esquema de fraudes na Secretaria de Saúde do Amazonas, entre os anos de 2017 a 2020.

Segundo foi apurado pela nossa reportagem, os veículos blindados serão destinados aos deputados Delegado Péricles, Wilker Barreto, Fausto Jr. e Doutor Gomes. O deputado Serafim Correa, que também é membro da CPI, não foi incluído na lista dos beneficiados com veículo.

A escolta de policiais armados foi solicitada à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, por meio da Casa Militar da Assembleia Legislativa. Cada membro da comissão terá direito à escolta de um policial.

Nossa reportagem entrou em contato com os deputados para saber se eles têm recebido ameaças por causa das investigações. Os parlamentares confirmaram a necessidade dos veículos blindados, porém não quiseram dar detalhes sobre as ameaças que estariam recebendo.

Desde a semana passada, a CPI aprofundou as investigações de irregularidades cometidas na Susam, revelando dados ocorridos entre os anos de 2017 a 2020.

A comissão revelou também os nomes de empresários e médicos que teriam participado do esquema de superfaturamento de serviços médicos realizados no interior do Estado.

Serviços que, segundo a CPI, jamais foram realizados, porém tiveram s pagamentos autorizados pela Susam, totalizando mais de R$ 1,55 milhão.