De acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14 milhões de brasileiros estão desempregados.

O ministro Paulo Guedes (Economia) defendeu sua política de governo durante a cerimônia do CPR Verde, ocorrida nesta sexta-feira (1º/10). De acordo com ele, o Brasil “se levantou” e as reformas estruturantes, como a tributária e administrativa, estão avançando. O cenário, entretanto, não é tão otimista quanto vende o chefe da pasta econômica.

Diante da pior crise hídrica dos últimos 91 anos e da pandemia da Covid-19, o país enfrenta a disparada da inflação, a queda dos investimentos privados, o desemprego e o aumento do dólar, que implica na alta de preços de itens básicos do cotidiano brasileiro, como os combustíveis e o gás de cozinha.

Para Guedes, entretanto, as previsões estão cada vez melhores. “O Brasil está se levantando, não abandonamos nossas reformas estruturantes, mantivemos a bússola no meio da confusão”, afirmou durante o evento.

O ministro também comentou os números do Caged sobre a ocupação formal no país. Os dados, contudo, favorecem o governo. “Criamos no último mês 376 mil empregos. 1,4 milhão empresas criadas no último quadrimestre. 3 milhões de novas ocupações, ou seja, emprego informal retornando”, disse.

De acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14 milhões de brasileiros estão desempregados.

Fonte: Metrópoles