Empresa pede autorização para que fármaco Tofacinitibe, usado para tratar artrite reumatoide e psoriática, seja aplicado contra coronavírus.

A Pfizer entrou, nesta quarta-feira (28/7), com pedido de uso emergencial do medicamento Tofacinitibe junto à Anvisa. A farmacêutica quer autorização para que o remédio, já utilizado para tratar colite ulcerosa e artrite reumatoide e psoriática, seja administrado também contra a Covid-19.

Os testes clínicos foram realizados no Brasil pelo Hospital Israelita Albert Einstein, com 289 pacientes de 15 centros de saúde parceiros. Em estudo publicado em junho no periódico The New England Journal of Medicine, os pesquisadores afirmam que o remédio é capaz de reduzir em 37% o risco de morte ou falência respiratória em pacientes com pneumonia associada à Covid-19.

A ideia é que o medicamento seja usado apenas sob orientação médica, em ambiente controlado, e para tratar pacientes que não tenham contraindicações.

A Anvisa tem 30 dias para fazer a análise. Nesse período, as primeiras 24h são utilizadas para realizar a triagem dos documentos e garantir que todas as informações necessárias foram apresentadas. Caso falte algo, a agência pode pausar o processo e pedir mais dados à farmacêutica.

Fonte: Metrópoles