Chico Alencar, presidente do Conselho de Ética da Câmara do Rio de Janeiro, disse ter sido ameaçado nas redes sociais mais de 300 vezes.

Os sete membros do Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro vem sofrendo ameaças nas redes sociais nos últimos dias por conta da investigação contra o vereador Gabriel Monteiro (PL), que é alvo de uma representação por quebra de decoro parlamentar. Diante dessas ameaças, os vereadores do Conselho decidiram protocolar uma denúncia na polícia fluminense. A denúncia será endereçada à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil.

As ameaças teriam partido, supostamente, de admiradores e simpatizante de Gabriel Monteiro, que tem milhões de seguidores nas redes sociais. Segundo o Conselho de Ética, não há registro de ataques feitos por Gabriel ou por integrante do gabinete dele.Na próxima semana, a Polícia Civil do Rio vai fazer uma varredura nos gabinetes dos vereadores que fazem parte do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio de Janeiro para verificar se foram colocadas escutas, grampos telefônicos, nas instalações ligadas aos parlamentares.

O vereador Chico Alencar (Psol), presidente do Conselho de Ética da Câmara do Rio de Janeiro, disse que já recebeu mais de 300 ameaças na internet. Na última quinta-feira, 9, ele falou da situação e também da denúncia que está sendo feita a polícia fluminense: “Eu já orientei todos, falei propriamente que estamos recebendo esse tipo de ataque, e que a gente deve responder com serena firmeza, não reagindo no mesmo nível de forma alguma, nem no mesmo tom. Vamos prosseguir. Eles não vão nos intimidar com essa ofensiva”, disse.

Fonte: JP Notícias