Não existem vacinas com data de validade vencida nos estoques da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). A afirmação é da juíza Jaiza Fraxe, que comanda a 1ª. Vara da Justiça Federal do Amazonas, e que no inicio desta semana pediu uma verificação nos estoques de vacina da FVS.

A juíza declarou ainda, por meio das redes sociais, que as vacinas contra o coronavírus estão bem organizadas e que processo de distribuição às prefeituras é transparente e rápido.

Após analisar os estoques, Jaiza Fraxe disse que o lote mais próximo de vencer a validade ocorrerá em setembro e já tem entrega programada. “Vamos continuar a vistoria por municípios para saber onde está ocorrendo o represamento”, disse a juíza, por meio das redes sociais.

Na semana passada, a magistrada recebeu uma denúncia sobre o mau armazenamento de imunizantes e a possibilidade de várias doses perderem a validade.

Fraxe determinou que fossem realizadas vistorias nas Câmaras Frias na FVS-AM, nas salas de vacina e nos locais de armazenamento da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para verificar os estoques e a validade dos imunizantes contra o novo coronavírus (Covid-19).

A FVS também entregou ontem (22) a documentação relacionada à distribuição das doses de vacina contra Covid-19. Durante a inspeção, os auditores constataram o envio das remessas dos imunizantes contra o coronavírus para os municípios do Estado; e observaram a data de validade dos lotes dos imunizantes de reserva técnica armazenados na câmara fria.