Segundo os dados, em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 6%

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou um aumento no setor da industria amazonense, um total de 14,6% em julho, na comparação com o mês anterior (junho), um percentual maior do que a média nacional (8,0%).

Segundo os dados, em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 6%. Com esse resultado, o Amazonas teve o segundo melhor desempenho entre do país, atrás apenas de Pernambuco, que cresceu 17%.

O aumento acontece após a produção industrial do Amazonas ter registrado os piores indicadores do país, por conta da pandemia do novo coronavírus, que até esta quarta-feira (9) já infectou mais de 123,9 mil pessoas.

Segundo o economista da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Gilmar Freitas, a indústria está em processo de retomada, após a queda registrada durante o pico da pandemia.

“A atividade industrial local segue uma dinâmica de recuperação, aproximando-se dos níveis anteriores à pandemia. A produção industrial do Amazonas cresceu 14,6% em julho, confirmando assim o bom desempenho, cujas perspectivas até ao final do ano são otimistas, porém não suficientes para uma recuperação total das perdas”, comentou.

Em junho deste ano, o órgão já havia registrado que houve crescimento de 65,7% na produção industrial. O resultado também havia sido maior do que a média nacional, que foi de 8,9%.

Apesar do aumento, o acumulado do ano (janeiro a julho de 2020) ainda mantém o saldo negativo, com queda de (-15,9%). Segundo o órgão, esses recuos em relação ao ano 2019 refletem o movimento de menor intensidade no ritmo da produção industrial, ainda influenciada pelos efeitos do isolamento social, e que afetou o processo de produção.

Fonte: G1 Amazonas