A chapa derrotada na eleição para presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) vai entrar na Justiça para anular a votação que elegeu o deputado Roberto Cidade (PV) o novo presidente do Legislativo Estadual.

A decisão em recorrer na Justiça foi dada pelas deputadas Alessandra Campelo (MDB) e Joana Darc (PL), que concorreram aos cargos de corregedora e 2ª. secretária na chapa encabeçada pelo deputado Belarmino Lins (PP).

As deputadas que integram a base de apoio ao governo do Estado argumentam que a atual presidência da Aleam, comandada pelo deputado Josué Neto, infringiu o regimento interno do Legislativo ao mudar a Constituição do Amazonas.

A mudança permitiu que o Legislativo antecipasse a eleição para presidência da Aleam, que estava prevista para acontecer dia 17 de dezembro, porém foi realizada na tarde de ontem (quinta-feira – 03).

O pedido de anulação da eleição conta também com apoio dos deputados Belarmino Lins, Doutor Gomes (PSC), Saullo Vianna (PTB), Abdala Fraxe (Podemos), Cabo Maciel (PL) e Augusto Ferraz (Democratas).

As assessorias jurídicas de Joana Darc e Alessandra Campelo estão trabalhando no processo que deve ser encaminhado nesta sexta-feira (04) de manhã ao Tribunal de Justiça do Amazonas.