Os deputados estaduais do Amazonas decidiram retomar parcialmente as sessões presenciais a partir do dia 7 de julho. As reuniões acontecerão de forma híbrida, ou seja, com participação dos parlamentares no plenário e também por meio de videoconferência.

A decisão foi tomada pela mesa diretora da Assembleia Legislativa, que decidiu também que cada parlamentar terá apenas um assessor no plenário. Quanto aos gabinetes, apenas um funcionário poderá ficar no local.

As medidas foram anunciadas pela presidência do Legislativo Estadual e visam garantir a segurança dos parlamentares e funcionários durante o período que durar o estado de calamidade por causa do coronavírus.

A circulação de visitantes também continuará proibida nas dependências do Legislativo.

A reabertura das sessões presenciais não é consenso entre os deputados. Alguns parlamentares argumentam que o plenário é um local propício à disseminação do coronavírus, pois não possui janelas e a única ventilação é feita pelos aparelhos de ar-condicionado.

A concentração de parlamentares e assessores no plenário é outro problema a ser enfrentado com o retorno das sessões presenciais. Os ajustes devem ser feitos a partir do dia 7 de julho, com a retomada dos trabalhos no local.