Pfizer Brasil ouviu duas mil pessoas no mês de outubro em todas as regiões do país com objetivo de entender a sensação que a campanha de imunização despertou na população.

Uma pesquisa da Pfizer Brasil ouviu 2 mil pessoas entre os dias 19 e 29 de outubro de todas as regiões do país com o objetivo de entender a sensação que a campanha de imunização despertou na população brasileira. 75% dos entrevistados afirmaram que se sentiram muito seguros ou seguros sobre o avanço da vacinação; já a sensação que a imunização trouxe, 29% disseram vivenciar esperança e outros 16%, alívio. Com a adesão dos cidadãos à imunização, as administrações municipais e estaduais flexibilizaram diversos setores. Na pesquisa da Pfizer, 40% dos entrevistados disseram que pretendem ver amigos e familiares com frequência.

Júlia Spinardi, líder médica da área de vacina da Pfizer Brasil, disse que os aprendizados da pandemia passam pelo medo de uma nova onda, mas também pela conscientização dos cuidados com a saúde. “As máscaras foram doadas pelos nossos funcionários e a gente quis usar esse símbolo, a máscara é uma coisa que marcou tanto a pandemia, usar isso como um símbolo, para mostrar esse momento de retomada que a gente está tendo agora. Então, a obra tem esse papel de trazer essa conquista de uma nova fase”, comentou. A Pfizer com o apoio da Sociedade Brasileira de Imunizações  (SBIm) criou um símbolo para o momento de otimismo com o avanço da vacinação no Brasil: a bandeira da retomada, como explica a diretora de comunicação da Pfizer, Cristiane Santos.  “Os aprendizados com a pandemia passam, obviamente, pelo medo de uma nova onda de Covid-19, mas também pela conscientização dos cuidados com a saúde, o que inclui a percepção da importância de manter o calendário vacinal atualizado para outras doenças também”, afirmou Cristiane. No total dos entrevistados, 96% recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 e apenas 2% não pretendem se imunizar.

Fonte: JP Notícias