O principal suspeito do crime é um funcionário público municipal, de 50 anos, apontado como namorado da vítima

Policiais Militares encontraram, na madrugada desta quarta-feira (12/8), o corpo de uma mulher de 43 anos que estava dentro de um carro abandonado em uma rodovia estadual próxima a Palminópolis em Goiânia. Os agentes patrulhavam o local quando avistaram o veículo parado e sujo de sangue

De acordo com a investigação, o principal suspeito do crime é um funcionário público municipal, de 50 anos, apontado como namorado da vítima. Ele foi preso também nesta quarta-feira enquanto estava na casa de uma filha, em Goiânia, a 130 km do local do crime

Causa da morte

Autoridades também afirmaram que antes da morte houve uma briga que começou dentro do carro e foi motivada por divergência no horário da viagem dos dois para Goiânia

A polícia civil informou ainda que o casal combinou de sair de Palminópolis para Goiânia durante a madrugada. O homem tinha agendado um curso de motorista de ônibus na capital. Durante a viagem, a mulher teria dito ao suspeito que precisaria retornar à Paraúna no mesmo dia e reclamou do horário da viagem. Chegando em um certo ponto da viajem , a mulher estaria em alta velocidade e perdeu o controle do veículo, saindo para um barranco.

Após o acidente, a mulher teria batido com um pino de ferro na mão do homem. O casal então desceu do carro e discutiu do lado de fora. O suspeito pegou o pino e revidou com golpes na cabeça da vítima.

O homem teria colocado o corpo dentro do porta-malas e abandonado o veículo na rodovia.

Feminicídio

O delegado responsável pelo caso, Divino Ferro, afirmou que o suspeito admitiu o crime, que será investigado como

O suspeito não tem passagens na polícia e mora em Palminópolis. A vítima residia em Paraúna, município vizinho.

Fonte : G1